Sobre o SIBRATEC

sibratecO Sistema Brasileiro de Tecnologia (SIBRATEC) foi criado através do Decreto nº 6.259, de 21 de novembro de 2007 e complementado pela Resolução do Comitê Gestor SIBRATEC nº 001, de 17 de março de 2008, para atender às demandas específicas de setores empresariais e estratégicos do País, estabelecidas no Plano de Ação de Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Nacional 2007-2010 (PACTI) e na Política de Desenvolvimento Produtivo (PDP). Atualmente o Programa SIBRATEC é parte da Estratégia Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação – ENCTI 2012-2015 (Ilustrado abaixo).

 

 

ENCTI - SIBRATEC

O SIBRATEC é uma iniciativa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, operado pela Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), que pretende aproximar a comunidade científica e tecnológica do setor industrial, dando condições para o aumento da taxa de inovação e, assim, contribuir para o aumento da competitividade dos produtos brasileiros, tanto no mercado interno quanto no externo.

Para atender as demandas empresariais por tecnologias, o SIBRATEC foi estruturado nos componentes de Serviços Tecnológicos, Extensão Tecnológica e Centros de Inovação.

CENTROS DE INOVAÇÃO

As Redes Temáticas de Centros de Inovação são formadas por unidades ou grupos de desenvolvimento pertencentes aos institutos de pesquisa tecnológica, aos centros de pesquisa ou às universidades, com experiência na interação com empresas.

Essas Redes tem como objetivo gerar e transformar conhecimentos  científicos e tecnológicos em produtos, processos e protótipos com viabilidade comercial para promover inovações radicais ou incrementais.

SERVIÇOS TECNOLÓGICOS

As Redes Temáticas SIBRATEC de Serviços Tecnológicos são formadas por laboratórios e entidades acreditadas ou que possuam sistema de gestão da qualidade laboratorial.

Esse componente destina-se a apoiar a infraestrutura de serviços de calibração, de ensaios e análises e de avaliação da conformidade, nos âmbitos compulsório e voluntário, a capacitação de recursos humanos, o aprimoramento de gestão da qualidade laboratorial, programas de ensaio de proficiência, bem como as atividades de normalização e de regulamentação técnica, para atender as necessidades de acesso das empresas ao mercado.

EXTENSÃO TECNOLÓGICA

As Redes Estaduais de Extensão Tecnológica congregam as entidades especializadas na extensão tecnológica atuantes na região, por meio da organização de um arranjo institucional, constituído por entidades locais de apoio técnico, gerencial e financeiro, do qual participem a Secretaria Estadual de C&T ou a entidade no Estado que tenha essa função, entidades representativas dos setores econômicos, Banco de Desenvolvimento Regional, Fundação de Amparo à Pesquisa (FAP), SEBRAE, IEL e Instituições de P&D.

O objetivo deste componente é promover extensão tecnológica para solucionar pequenos gargalos na gestão tecnológica, adaptação de produtos e processos e a melhoria da gestão da produção das micro, pequenas e médias empresas.

GOVERNANÇA DO SIBRATEC

O SIBRATEC é gerido, no âmbito nacional, por um Comitê Gestor, três Comitês Técnicos, sendo um para cada componente operando articuladamente, uma Secretaria Executiva exercida pela Secretaria de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do MCTI e tendo como Agência Executora a FINEP. A governança do SIBRATEC está ilustrada na figura abaixo.

SIBRATEC - Organograma Geral

Fonte: MCTI